Carta: Concordo com a identificação de pastor

Formulário no site Blog com Graça enviado em 30/12/2006 - 12:00 hs.

Nome: carlos
Email:

Mensagem: Olá Luciano, li o seu texto sobre a identificação de
pastores, eu sou favorável à identificação pois assim identificaríamos
os que são de bem e evitaríamos casos como o do suposto pastor que
sequestrou o menino, por isso a identificação é importante, para saber
quem é quem.

Abraços

____________________________

RESPOSTA:

Querido amigo, Graça e Paz!

Primeiramente gostaria de agradecer o seu contato pois assim podemos dialogar e crescermos em entendimento à cada dia, fico feliz que tenha expressado o seu posicionamento sobre a postagem.

O que penso como eu ja havia escrito anteriormente é que uma identificação não deve partir de um órgão, mas de alguém que tem um coração de pastor, alguém que tem tal dom e para isso independe de algum documento, registro, carteira, etc...

Esta identificação é algo natural à partir do momento que a pessoa tem atitudes de tal nomeclatura o que não precisa ser expressado num púlpito ou num templo.

Existem muitos pastores espalhados pelo mundo trazendo orientação, cuidando e zelando em amor pelas ovelhas sempre olhando e agindo com um olhar puro e libertador do evangelho sem impor cargas pesadas sobre outrém ou fazendo do seu rebanho alguns ratinhos de laboratório encarcerados em gaiolas doutrinárias.

Infelizmente a maioria dos que conheço que tem um "pr" ou "pe" antes do nome são ótimos animadores de auditório tipo gugu liberato ou Sílvio Santos, infelizmente é isso que faz com que o povo vibre, pule, grite, bata a cabeça na parede, etc... o que caracteriza uma multidão onde um é o líder e os outros agem por estímulos, o que não é o espírito do evangelho que deve ser experimentado e desfrutado por cada pessoa o que vai gerar frutos de pacificação, porém não estreitam os laços com seu rebanho e aconselham e pregam um evangelho vivido por gente pois tratam o seu rebanho como pessoas não humanas, assim, impõe aos outros aquilo que eles mesmos não conseguem viver ou vivem como et´s a fim de serem "o modelo" para o povo o que não é saudável e que causa muitas feridas com o tempo, neuroses e mais neuroses, até que o vulcão entre em erupção e exploda de vez.

O equilíbrio é uma maravilha para todos!

Você diz que com a identificação poderíamos saber quem é quem, ora, uma carteira de identificação não nos permite inferir nada sobre o caráter e sobre o interior de ninguém pois o coração de um homem é solo sagrado onde somente Deus pode pisar, dessa forma o suposto pastor que sequestrou o garoto poderia ter sua carteirinha de ministro pois quem vê carteira ou cara não vê corações, existe apenas um que nos sonda.

A única forma de saber quem é quem é numa convivência saudável e interação à partir do momento em que nos despimos e nos revelamos à nós mesmos, à partir daí nos conhecendo começamos a nos revelar ao outro sem máscaras com todas as nossas virtudes e defeitos porém sabemos que assim como aquele que não faz acepção de pessoas existem pessoas consciêntes da perfeita imperfeição humana e que somente através da fé na cruz onde tudo está consumado é que alcançamos perfeição e justificação, nunca por nós mesmos, está pago!

Espero que possa ter te ajudado mesmo "viajando" um pouco na resposta que aparentemente seria objetiva.

Espero que esteja sempre por aqui e que escreva novamente.

Grande Beijo

Nele, que é o bom pastor que se entregou pelas ovelhas,

Luciano Costa