Os "pastolíticos" na câmara - comentários

Formulário no site Blog com Graça enviado em 19/09/2007 - 10:40 hs.

Nome: Raissa
Email:

Mensagem: Mais uma atitude dos "pastolíticos" que fazem
politicagem para ganhar mais votos e mais antipatia também.

Sou a favor da FELICIDADE.

__________________________

RESPOSTA:

O pior de tudo é que uma multidão de "evangélicos" tem vibrado com tudo isso, atitude dos chamados "homens de Deus" aos quais esse adjetivo é atribuido ao nível de moralidade, de legalismo, de barganha realizada, etc... e o pior é que tudo isso é feito em nome de Deus, uma falsificação da fé e dos valores do evangelho que consiste em amor.

Toda essa pilantragem ainda vale alguns votos por parte daqueles alienados da religião que atribuem a tais atos tiranos algo divino e digno de aplausos.

Agora não só Deus se torna cabo eleitoral, mas a moral impregnada ao povo.

Que nojo!

Enquanto isso, a cidade vira um caos e as reuniões da câmara tratam de coisas irrelevantes ao seu papel que consiste em buscar o bem star da maioria da sociedade e não desse grupo seleto de "iluminados".
____________________

Escrevi a seguinte carta ao jornal Tribuna de Minas, porém não sei se vai ser publicada:

Infelizmente os "pastolíticos" continuam focados nos pênis e nas genitálias ao invés de pregar o evangelho que é poder para a salvação de TODO aquele que crê, algo impossível aos homens, principalmente para estes seres de mente pequena que se acham donos da salvação, algo inerente aos homens mas um dom de Deus ao qual não ha impossíveis.

Deus é amor e não está interessado em pênis e genitálias, mas por aquilo que parte do coração, porém isso é piada no ambiente religioso.

Imaginem (se colocando no lugar), uma sociedade onde a maioria das pessoas fosse homossexuais, muitos fazendo movimentos pelas ruas anti os heterossexuais, as pessoas não tendo liberdade de ser e de viver sem serem discriminadas, sendo muitas vezes demonizadas devido ao que são, muitos chamando de safados, outros fazendo piadinhas, outros até mesmo espancando devido ao que são, verdadeiras pedradas.

Já pararam pra pensar?

Amar ao próximo como se fossemos nós mesmos consiste em romper as barreiras do preconceito, da moralidade e da lei a fim de que a Graça se intale no ser.

Para um olhar puro todas as coisas são puras.

Pensem nisso, e nunca se achem melhor ou menos pecador do que ninguém, antes de atirar as pedras ponha-se no seu lugar, saiba que o princípio para Ser é ter a certeza de que não somos, mas estamos sendo n'Ele em um processo contínuo.

Em Cristo, que nos ensina a amar em meio às pedradas religiosas,

Luciano Costa